O JORNAL DE RECREIO,Minas -OJR,M

PARTICIPE

PARTICIPE
DIVULGUE SEUS EVENTOS e COMPARTILHE SOLUÇÕES EM ANO RADIANTE 2018

textos literários

Alex de Paula Souza, suas crônicas e contos em RECANTO DAS LETRAS

A FORÇA DE UM NOVO SORRISO
Descobri que o amor verdadeiro
aquele infinito que a gente procura
não importa se aos 18 ou 60
a gente só encontra
quando barreiras e preconceitos enfrenta.

Ele está dentro da gente
nas entranhas de todo nosso corpo
mas só se manifesta perfeito
se encontrar amparo -
ressonância em outro peito.

Tem que ser correspondido
rápido, leve , solto
à altura e distância, mas sem ser medido
totalmente envolto
em todo o sentido.

Ele vem em forma latente
de saudades adormecidas
ele surge uma avalanche
bola de neve aumentando
de repente
penetra o coração arfante
e se torna ardente triunfante.

Ele está na maria
ele está no josé
e mesmo desconfiado
uma hora lenta, outra apressado
recebe de um anjo, seu cupido,
todo a sina, todo o legado.

E então aparece como encanto
da musa que o conduz,
um jesus, um salvador pra todo planto.

E maravilhas fabulosas retornam
digitando confissões de amor eterno
sacrilégio dos sacrilégios
lições de vida que não se aprende em colégios.

E o que parece vulgar
vai deixando de ser uma cruz
e insinuações de marias e josés
vão se deixando levar por uma luz
que tudo acalma e seduz.

E tudo  volta a acontecer
o velho fica novo
o escondido aparece
o frio se aquece
e da fonte seca
água em profusidade apetece.

E ali no ínício da nova luz
no caminhar novo que rejuvenece
no novo rastro preciso
nos leva a seguir
e  seguimos
a força de um novo sorriso.

a de antônio ( fevereiro,2011)


SAMBA ENREDO DA ERUS DE 2012 AQUI OJR,M

Samba enredo da ERUS,2011
ISSO É COISA DE AVENIDA - Lino
Venha fazer parte dessa magia
E esqueça, por favor, a dor
Faça de conta que nada aconteceu
Abra um sorriso e agradeça a Deus
Se a alegria aparecer
E seu coração explodir
Na maior felicidade
Não se apavore
Que isso é coisa de avenida           puxadores:Lino,Paulinho e Anderson
Onde tudo pode
E como é bom viver a vida

É contigo que vou, bateria
Tá na hora do show começar
Azar de quem hoje chora
Ao ver a ERUS passar.

SAMBA ENREDO DA "EM CIMA DA HORA", 2011
FELIZ É SER CRIANÇA - Evaristo Cobrinha
Proteja uma criança
Não deixa ninguém se machucar
Você já teve infância
É hora de criança brincar.

De bola e gude
Soltando pipas
Rodar pião
Brincar de jogar bola
De pique-esconde
De bater a mão

Brincar de amarelinha               Puxadores: Cobrinha, Zé da Graça,
Ou jogar maré,                                           Ronaldo e Paulo
Gostosa a vida
A gente tinha,
Pois ser criança
Todo mundo quer.

Venha ser criança
Em Cima da Hora
Vem brincar
Vista a fantasia
Que é de criança
E é tão bom sonhar.

                      *       *      *        *         *         *         *          *            *          *          *
10/02/2011

Vovô está dormindo


Junho de 2008. Foto no meu aniversário de 15 anos. Parece mais fácil lidar com as coisas escrevendo pra quem nunca vai ler. Definitivamente, não é. Mas, de alguma forma, pára de me sufocar.



Você foi embora, vovô. Não sei o que dizer. Você foi o primeiro que eu vi, no centro, deitado, imóvel, coberto por um véu, rodeado de flores. A impressão que dava era que você levantaria a qualquer momento e pediria café e pão. Mas você não levantou. Continuou lá. As pessoas chegavam, com os rostos tristes, e você dormia sereno. Seu semblante era de nítida paz. Você estava feliz. Imensamente satisfeito por ter deixado um lindo legado. Transmitia tranquilidade ali, com as mãos sobre a barriga. Eu colocava as minhas mãos sobre as suas e ficava te olhando. Engolia as lágrimas, mordia a boca, saía de perto. Ia lá fora pegar um ar. Como me machucava te ver deitado ali. Muitas pessoas foram se despedir de você, vovô. Todas com a certeza de que você nasceu e morreu vitorioso. Se pudéssemos, ficaríamos ali com você pra sempre. Mas é dada a hora de você ir dormir. Todos lhe dão um beijo de boa eternidade na testa. Lentamente a tampa fecha-se sobre você e aqueles de quem você cuidou te carregam até sua nova cama. O sol queimava tanto, vovô. E mesmo assim todos nós o acompanhamos, até o último segundo. E te colocaram lá dentro, numa cama muito bonita, onde eu sempre vou voltar pra ver você dormir. Dói tanto saber que você se foi, mas o que aprendi com você me conforta de alguma forma. 95 anos não é pra qualquer um. É quase um século, você já é uma lenda. Os outros moços arrumaram seu travesseiro, e te fecharam lá dentro. Eu fiquei lá, estática, não entendendo nada, chorando, muda. Depois lembrei o tanto que você caminhou e fez o mundo mais inspirador. Você já devia estar bem cansadinho e resolveu repor as energias dormindo eternamente. Agora você pode descansar. Adeus, vovô. Durma bem.

Vovô Antônio Hygino de Freitas acordou dia 15-08-1915 e foi dormir dia 09-02-2011.

- rabiscado por Bruna Werneck às 00

           *         *         *         *         *          *          *           *         *         *         *         *

MARIA FUMAÇA



por Armando Sérgio Mercadante


Lá vem a Maria Fumaça


Rebolando pelos trilhos.


Soltando fagulhas e fumaça.


Com sede de água


E fome de lenha


Pergunta apavorada


Cadê o Foguista?


Cadê a caixa d’água?


Quando pára na estação


Desembarca o namorado


Para alegria da namorada.


E deixa uma saudade doída


No coração do noivo


Ao ver sua amada


Subir no vagão.


E Maria Fumaça


Comovida apita


Comemorando o amor.


Maria Fumaça


Não é locomotiva


Nem trem de ferro


É simplesmente


Uma encantadora Maria.


Cantando com seu apito


Uma música encantadora


Que o tempo não apagou.

( Homenagem aos ferroviários )

(Homenagem aos ferroviários pelo 30 de abril – Dia dos Ferroviários

visite nossa LOJA ANO RADIANTE .