segunda-feira, 9 de julho de 2018

A Manifestação do dia 4 de julho/2018


Na quarta-feira dia 4,pela manhã membros da diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos – SINSERPU e alguns funcionários públicos concentraram-se em frente à sede do SINSERPU de Recreio, na Rua Tenente Joaquim Pereira, e de lá  saíram, passando pelo Largo Santo Antônio, indo até a rua Prefeito José Antônio. 

Carregando uma grande faixa e cartazes com mensagens de suas reivindicações, com um carro de som, os manifestantes chegaram até a frente do paço municipal, próximo à prefeitura e colocaram os cartazes e a faixa nas grades do muro do prédio. 

Os cartazes e faixa traziam mensagens, reivindicando “melhores salários e melhorias nas condições de trabalho de toda a classe”; “ticket alimentação”; “revisão de insalubridade”; “EPI’s decentes”; “valorização dos funcionários efetivos”; “reajuste de salários para todos”;agentes de endemia se unem para avaliação de insalubridade e queremos um perito já”; “campanha salarial 2018 - chega de violação dos direitos dos servidores, onde estão nossas progressões? Queremos o retorno do quinquênio”; e que “direitos não se tiram, ampliam-se”. Um cartaz trazia a pergunta : “Sr. Prefeito, onde está o aumento dado em março de 2017 de 3,5% para as categorias técnico de enfermagem, thd, servente escolar, motoristas, auxiliar administrativo, pedreiro”. 

Outros cartazes lembravam: “Todas as categorias têm que ser valorizadas pois são estes funcionários que fazem a máquina pública funcionar”; “nunca haverá  serviço público de qualidade sem a valorização do servidor”.
Através do carro de som, diversos manifestantes usaram da palavra, expressando suas indignações e reivindicações, afirmando que o “governo municipal não está atendendo às reivindicações dos servidores municipais, e que há 6 anos em Recreio não há um aumento para o servidor público, chegando a acontecer que quem, há 6 anos, recebia quase dois salários mínimos, hoje recebe apenas um salário mínimo”. 

Membros do Sindicato da categoria disseram que o sindicato está lutando para conseguir coisas básicas para os servidores, e que merecem respeito, e mais valorização.

Um comunicado do Governo Municipal, impresso  às pressas pela administração pública ,com cópias de computador , foi divulgada pela manhã  em algumas ruas da cidade e a página da Prefeitura no Facebook trouxe também a publicação do Comunicado, postado um dia antes, às 14,38 h,na internet. Mas o site oficial da transparência, o recreio.mg.gov.br não informou nada a respeito sobre o Comunicado pelo menos até agora.
No Comunicado divulgado pela Administração Pública em relação à manifestação, o Governo Municipal diz : “que respeita a manifestação dos servidores, desde que se faça de forma ordeira, pacífica e não afete os serviços públicos”; “que todos os servidores públicos municipais se encontram recebendo sua remuneração (vencimento + vantagens) rigorosamente em dia”; “que aos servidores públicos municipais foi pago pela Administração 2017/2020 o aumento salarial aprovado através da Lei Municipal nº 1568 de 25/09/15, bem como foi concedida a revisão geral dos vencimentos e proventos dos servidores públicos de Recreio em março de 2017, autorizado pela Lei Municipal nº 1.615/17” “que o piso mínimo nacional assegurado aos profissionais da educação vem sendo garantido pela administração 2017/2020”; “que aos servidores da epidemiologia, bem como da vigilância sanitária fora pago, respectivamente, no mês de abril e junho de 2018 gratificação no importe de R$ 1.200,00 e R$ 1.500,00”.

O Comunicado informa ainda : “Quanto ao Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica – PMAQ; a administração 2017/2020 não só regularizou o pagamento de gratificações aos servidores, bem como ainda convidou o sindicato dos servidores para que juntos elaborassem um projeto de lei a fim de normatizar o pagamento das gratificações”. O Comunicado conclui : “A administração 2017/2020, não obstante a crise financeira que assola o país, os constantes atrasos no recebimento dos repasses de verbas públicas e até mesmo a ausência destes repasses por parte do governo de Minas Gerais, busca valorizar o servidor público municipal, contudo sem perder o compasso da realidade nacional, desfocados da real necessidade da coletividade.”

A manifestação do dia 4 foi organizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos das Prefeituras Municipais de Cataguases, Astolfo Dutra, Santana de Cataguases, Itamarati de Minas, Dona Euzébia, Recreio e Ubá (SINSERPU Cataguases e Região), conforme ficara decidido em reunião anterior a esse evento, com o apoio de todos os membros da diretoria do Sindicato  e funcionários públicos de Recreio, mas no dia da manifestação foi notório a participação de um pequeno grupo de funcionários públicos, pois a paralisação não teve a participação maciça dos funcionários .

Nenhum comentário:

Postar um comentário